Categorias
Romance

Como encarar o fim do namoro: 5 Etapas para Curar um Coração Partido

Esses dias, estávamos tocando em assuntos que ajudariam os leitores do Diário de Casal e pensamos em fazer um post falando sobre como enfrentar o término do namoro. A todo momento, aparecem amigos entrando na fossa e a gente fica meio que correndo pra lá e pra cá pra tentar evitar isso. Resolvemos então, perguntar aos nossos amigos como eles enfrentaram essa “barra”. Eis que uma amiga querida – a Rebiscoito – disse que já tinha escrevido (update) escrito algo no blog dela. Fomos lá ler. Era perfeito pra ocasião, aqui. Pedimos autorização à ela pra republicarmos. Obrigado Rê!!! 😉

(Post original publicado no blog da Rebiscoito, que você pode conferir e também, se divertir em outros posts dela.)

*********************************************************************

SOS Relacionamentos“Primeiramente, queria que todos soubessem que esse post foi escrito por alguém que já teve, acabou de ter e ainda terá muitas vezes, um coração partido. Sim! Eu achei um cara legal. No meio daquela solidão toda, finalmente, depois de conversas, beijos, carinhos, brigas e reconciliações, eu achei um cara legal que me fazia sentir especial. Depois de tanto procurar, quebrar a cara, sofrer e chorar, eu finalmente achei um cara legal. Ou pelo menos era isso que eu pensava.

O cara era um bosta, como todos os outros. Não entendi o motivo, e nem sei se vou entender um dia, mas…Por que é tão difícil ouvir um “não” sincero, de um homem? Qual é a dificuldade em dizer: “Olha, eu nem estou tão afim de você assim, por isso, não espere nada e nem faça nada por mim, pois eu não vou corresponder.”. É sexo que eles querem? Querem nos fazer sentir únicas pra conseguir sexo? Nunca vou saber. Mas também não acho que devo me trancar a 7 chaves, só para descobrir isso. A gente tem que deixar rolar, de acordo com nossa vontade, e principalmente: saber a hora de parar.

Essa é a primeira etapa do processo de cura de um coração partido:

1- Saber a hora de parar

Sou a favor de pessoas sensíveis que pensam com o coração mas não podemos ser burros. Pense nos fatos, coloque tudo numa balança. Você faz tudo pelo cara e ele não faz nada por você? Não sacrifica nenhuma vontade, não mexe nenhum palito para te ver, nunca te da oi no msn e só espera que você ligue o convidando para sair e ele diga sim? Ou, pior…Te diz vários nãos, mas você o vence pela insistência? Ok, verifique os sinais com a cabeça (não com o coração) e saiba a hora de parar. Não se humilhe, nem chegue perto disso. Todo mundo tem que ter o mínimo de dignidade, e saber quando deve dar um basta na situação. Se um cara te deu um bolo, depois que o relacionamento se tornou físico, é porque ele não te leva a sério. Aceite isso e trate ele da mesma maneira, se não, pare. Ninguém nunca dará valor a pessoas fracas, que ficam correndo desesperadamente atrás de alguém.

2- Cortar todos os laços

Ok, chegamos a conclusão de que esta na hora de parar mas…Como fazer isso? É simples, porém não é nada fácil. Quando o cara perceber que você desistiu dele e esta tentando partir pra outra, ele vai te ligar pra pedir desculpas ou apenas pra te chamar pra sair, como se nada tivesse acontecido – se ele não fizer isso, melhor ainda, será mais fácil desencanar do cachorro – mas como é quase 100% certo de que ele o faça, não dê chances para isso acontecer. Delete e bloqueie no msn, tire do orkut, facebook, dê unfollow no twitter, segure as pontas para não olhar o que ele anda fazendo, delete o número do celular para não ligar pra ele quando estiver bêbada e esconda TUDO que liga ele a você. (não fique com dó, vocês podem voltar a ser amigos um dia, mas na fase de “abstinência” ele tem que sumir do mapa pra você)

3- Se distraír

Sim, essa é uma das partes mais difíceis. Você foi forte o bastante para cortar todos os laços, mas chegou aquela sexta feira em que sua única vontade é ligar pro cara e falar pra ele ir na sua casa pra vocês ‘fazerem nada juntos’. Mesmo se todas as melhores baladas estiverem rolando, eu entendo que você trocaria tudo para estar com ele mas NÃO. Tente não pensar nisso. Se distraia. Vá fazer coisas que você deixa pra depois há anos. Aceite o convite daquele carinha mala que te xaveca toda hora no google talk. Saia com sua amiga e o namorado dela, ligue pros amigos que você se afastou e chame-os para uma cervejinha costumeira. Alugue filmes, desenhe, ouça músicas que te lembram coisas boas, chame seus pais pra jantar, faça o que quiser mas..Se distraia, faça qualquer coisa que não te faça pensar nele. Quando se pegar pensando, aprenda a controlar seu pensamento e diga: “Não, não é nele que eu vou pensar. Vou pensar em ___________” (complete com algo do seu interesse).

4- Não comparar

Esse é um estágio mais avançado, depois que você já conheceu outra pessoa (mas continiua apaixonada pelo cachorro que te partiu o coração). Você conheceu um carinha legal, bonitinho, que te da valor, te faz rir, é bonzinho mas..Putz, ele não faz “tal coisa” que o fulano fazia. PARA! Para agora! Não compare o fulano com o atual. Por mais que o atual não pareça ser tudo isso, dê uma chance a ele. Tente lembrar que as pessoas são diferentes, que cada um tem qualidades e defeitos, e tente enxergar o que o fulaninho novo tem de bom. Se não funcionar, parta pra outro. Se não funcionar, parta pra outro. Se não funcionar, parta pra outro mas saiba que não há nada de errado em estar sozinho.

5- Solidão pode fazer bem!

Eu entendo que ninguém quer ficar sozinho depois de um coração partido mas…As vezes é preciso ficar sozinho pra melhorar. Se conhecer, aprender a se dar valor (porque se você não se der valor, ninguém mais vai dar) e entenda que estar sozinho pode ser uma coisa boa. Quando você se pega num momento em que está feliz sem ninguém, você chega a conclusão de que estar sozinho não é o fim do mundo. Eu mesma precisei ficar muito tempo sozinha pra perceber isso. Quando vi que me bastava, que me gostava e que era feliz e auto-suficiente mesmo estando sozinha, foi uma das melhores coisas que já me aconteceram. Então, se dê a chance de ser feliz com você mesmo. Isso te deixa mais bonito, mais alegre, engraçado, ressalta todas as qualidades que você tem e…Todo mundo sabe que alto astral chama alto astral né? Ninguém vai querer pessoas que ficam choramingando pelos cantos porque estão sozinhas. Pessoas fracas só atraem pessoas erradas. Fique bem com você mesmo para estar bem com o resto do mundo, auto-estima é o caminho.

Se você falhar em alguma dessas 5 etapas, não tem problema. Volte ao início e faça tudo de novo. É preciso ser forte. Se o cara realmente te quiser, ele vai dar um jeito de falar com você nem que seja indo até a sua casa, levando flores e gritando pra rua inteira ouvir o quanto ele te ama. E mesmo se ele fizer isso, cuidado, ele pode estar mentindo. Tem gente que vai muito longe para conseguir o que quer. Só o tempo diz se as pessoas mudaram ou não, tomem cuidado e se bastem sozinhos.

Ps. escrevi esse texto direcionado para as mulheres, mas também existe muita mulher cachorra por aí. Todo mundo gosta de ter o ego inflado por alguém e as vezes é difícil perder essa garantia de relacionamento. Então dedico esse texto não só as mulheres, mas a todos os apaixonados incuráveis, que ainda acreditam que encontrarão alguém que realmente valha a pena. Enquanto não achamos a pessoa certa, vamos nos divertir e aprender com as erradas. Não deixe se abater por um coração partido, ele não é o primeiro e nem será o último.”

@Rebiscoito

*********************************************************************

Pra finalizar, perguntamos pra algumas leitoras do Diário de Casal, o que elas fizeram pra superar o término do namoro. Confira algumas respostas que, com certeza, poderá lhe ajudar se você está ou, um dia ficará nesse clima de término de namoro.

Para ‘curar’ um término de namoro não tem coisa melhor do que sair com os amigos… mas amigos mesmo… dar risada é a primeira providencia que se precisa tomar para levantar a cabeça e seguir em frente… Ajuda tb vc voltar a fazer coisas que gostava de fazer antes e que durante o namoro acabou deixando de lado… ‘” – Bárbara Rainho

O unico remedio pra terminar um relacionamento eh se amar tanto a ponto de achar que quem saiu perdendo foi ele, assim nao rola uma depressao. Oobvio que sair com as amigas ajuda sempre, meter a cara no trabalho .. nao ficar se martirizando né” – Mariana Meloso

Não sei como o resto das pessoas se comporta, mas eu sou do tipo “o que os olhos nao veem, o coração não sente”. E comigo funciona muito bem. É claro que depois de tudo bem resolvido (aquela conversa chata de termino) Deleto tudo: foto, email, recadinho, boto tudo na lixeira e num fica rastro sequer da pessoa, especialmente no meu computador. Eu sou do tipo dramático sabe? Que fica vendo foto e chorando, mutilando o meu coração aos poucos, por isso adoto a postura mais hardcore! Me dou o direito de desabafar com as minhas amigas, mas não fico nisso muito tempo não. Prefiro engolir o choro e aprender a lidar com o fato de que as coisas acabaram na minha cabeça primeiro, pra depois expor qualquer coisa. Quanto mais se fala da pessoa, mais se prende a ela, por isso eu tento não falar muito. E é claro: fico LINDA. Hahaha, dou um jeito de dar um upgrade no visu e num tem mulher que não concorde que isso da um levante na moral. Saio com minhas amigas, amigos, faço festa e tantas outras coisas. Ficar de tititi e conversinha no telefone no pós termino não me ajuda em nada. Pra mim é assim: ficar na minha pra entender as coisas e depois sentir.” – Débora Pinheiro

Quando me vi solteira, sofrendo, feia e magra (pq cheguei a emagrecer 6 Kilos nessa brincadeira de término de namoro), decidi que daria a volta por cima. Não pra mostrar pros outros algo, mas pra mim mesma, pra voltar a ser a pessoa alegre e de bem com a vida que eu sempre fui. Comecei a sair de segunda a segunda. Não SOMENTE pra balada (pq todo mundo acha que se enfiar na balada é a cura de tudo), saia também pra barzinhos, restaurantes, viajada, encontrava a família, voltei a reecontrar amigos (as) que havia perdido o contato, fazia novas amizades, e não me permitia em momento algum ficar sozinha.  Meu método na época chegou a ser criticado por meus pais e amigos, pq eu não parava, entrei num ritmo frenético, mas era a única maneira de ocupar minha cabeça e não ficar  me frustando com as projeções irrealizadas.” – Jackeline Gomes

E você? Já passou por isso? Comente e nos conte! Sua história também pode ajudar muitas outras pessoas 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *