Categorias
Romance

“Meu namorado assiste filme pornô”, e dai?

Nota importante: Como tudo na vida, existem excessões. Por N motivos diferentes, pode ser que você, seu namorado, seus amigos ou qualquer pessoa que você conheça não se encaixe nesse perfil, então esse texto é para aqueles que enfrentam dificuldades nesse quesito ou para quem busca maiores informações. Esse post é uma resposta a um email de uma leitora, que prefere não se identificar.

Se eu pudesse dar uma dica infalível para todas as mulheres que tem um relacionamento estável com um homem, eu diria: Nunca questione a pornografia dele. E digo isso porque, em sua maioria, os homens gostam disso a um nível que jamais atrapalharia um relacionamento saudável. E se você tem medo, pavor ou raiva dessa idéia, é melhor você pensar de novo sobre isso. E melhor que faça isso rápido.

O homem tem uma mente criativa no quesito sexual, por natureza. Mas além disso, é importante que o cara de tempo em tempo reflita acerca disso por um tempo e acabe procurando material compatível para o estudo dessa nobre arte, a arte de fazer amor. E quando fazemos isso, sob NENHUMA hipótese o que temos em mente é estar no lugar do ator, participar daquela festinha animada onde duas gêmeas suecas estão se desdobrando para “atender” todos os homens do salão. Estamos apenas adubando a mente, buscando novas perspectivas, imaginando novas possibilidades… e tudo isso vai acabar gerando prazer em VOCÊ. Sim, você ai, que está tremendo com a idéia de que seu namorado está nesse momento vendo um site de orientais com roupas escolares, mal faz idéia de que toda aquela enorme quantidade de conteúdo impróprio para menores traz implícito um código que diz “Aprenda aqui, repita em casa”.

Certo, é possível que eu tenha ido longe demais com isso, mas o que eu quero trazer aqui é tranquilidade. Não existe a menor possibilidade de o cara estar olhando o filme e pensando “Cara, eu trocaria essa atriz pela minha namorada AGORA sem pensar”. Entenda que o cara conquistou e escolheu você, o cara está com você, e não é 10, 20 ou 30 minutos de um filme qualquer que farão ele mudar de idéia. A idéia aqui não é substituir, é apenas observar sem precisar pensar muito. Ou você pensa isso a cada vez que assiste uma comédia-romântica e descobre que aquele ator, que pra você já é lindo sem fazer nada, fica muito melhor interpretando um papel de um cara fofo e apaixonado? Pode ser até que pense, mas no final das contas, você não vai jogar sua vida pro ar em busca disso. Você queria apenas ver uma história, sair com os olhos cheios de lágrima e fim. É o que fazemos na pornografia. Ela é a nossa comédia-romântica.

Passando isso, tem um ponto que até os rivais parceiros do Diário de Solteiro abordaram num post similar: Assistir a isso e “dar uma relaxada” funciona muito bem para momentos de carência. E acredite, todos têm seus momentos de carência, afinal de contas você mesmo tem os seus momentos também, certo?

No mais, eu DESAFIO você a trazer novos argumentos pra essa discussão. Não só desafio como estou aqui esperando nesse momento que você faça isso, para que eu possa rebater cada um deles em defesa de algo que pra mim é tão comum que nem deveria ser motivo de discussão. Ciúmes? Insegurança? Falta de atenção? Porque sério, se for partir por um desses caminhos, eu vou precisar recomendar que você sente com ele e converse a respeito, isso não foi maximizado porque o cara passou a assistir filmes ou você descobriu que ele já assistia. Enfim, to aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *