Categorias
Romance

Namoro e senhas: É saudável compartilhar TUDO numa relação?

Não. Não é saudável, não é bom, não vale a pena e você não deveria sequer cogitar fazer isso. Claro, existem excessões, mas como regra é isso. E eu vou explicar porque você não tem que fazer isso quando estiver sendo pressionado e/ou quando pressionar alguém para ter acesso a tudo do outro. E explicar porque você pode e deve fazer isso quando é de comum acordo, quando não existe pressão pra isso.

A princípio, eu diria somente que não existe qualquer necessidade para compartilhar tudo. Afinal de contas, cada um das partes existe sozinha também e deve ter direito a privacidade. Feliz ou infelizmente, não dá pra viver somente como um casal 24h por dia, 7 dias por semana. Vai ter algum momento da vida que você vai querer ficar sozinho ou com seus amigos, fazer suas coisas e cuidar do que é seu. E isso é absolutamente normal. Ninguém pode ter a privacidade invadida e a vida controlada por alguém, sob nenhuma hipótese. E isso vai além do ciúme e confiança, acreditem.

Casal preso
É um namoro ou uma prisão?

Claro, isso tudo vale basicamente para quem tem um relacionamento saudável. Se você conversa o suficiente, prova seu amor com suas atitudes e consegue fazer feliz o seu par, sua vida não tem espaço pra esse tipo de desconfiança, necessidade de controlar o parceiro e coisas assim. Permitir que a pessoa tenha sua vida social (e, em particular, vida social na internet) é totalmente dentro do comum e altamente recomendado. Aliás, nem chega a questão de “permitir”, é questão de entender que ela já têm isso antes de começar a namorar com você e que é normal manter isso. Respeito.

Por outro lado, existem algumas pessoas que não encontram problemas nisso. Ter a senha do MSN ou do Twitter do parceiro é normal, corriqueiro, acontece naturalmente e não muda em nada as coisas entre os dois. É o tipo de atitude de quem está seguro com quem é, não encontra problemas nisso e, de certa forma, acha que é o “normal” tomar esse tipo de atitude. Se para você isso funciona, quem sou eu pra dizer que isso está errado, certo?

O problema começa mesmo é quando isso se torna uma medida de controle. Ter a senha do MSN pra saber com quem exatamente o outro anda conversando. Ter a senha do Twitter pra ver quem é que manda DM e o que diz quando o faz. Ter a senha do email pessoal do outro na tentativa de vascular os passos do parceiro, saber com quem ele anda se comunicando, saber quais as DMs foram deletadas do Twitter mas ainda estão no email na lixeira…. e por ai vai. Para esses, eu deixo aqui a pergunta: Porque exatamente você está namorando com alguém que PRECISA de controle, precisa ter a vida vasculhada, revirada e remexida atrás de alguma prova estranha e fora do padrão? Porque ficar com alguém que você não confia? Qual o sentido de estar com alguém que têm coisas a esconder?

Uma coisa é você não se importar por não ter a senha e viver bem com isso, tendo paz, podendo dormir a noite tranquilamente e acordar bem. Outra é você ter uma senha pra ficar brincando de gato e rato, onde um tenta esconder um contato, uma conversa, enquanto o outro fica caçando evidências, tentando controlar as pessoas com quem se deve falar ou não. Eu sempre acreditei que estar num relacionamento é contar com outra pessoa pra ter felicidade, dividir a vida com alguém que você ama e quer bem, poder dormir em paz a noite sem ter nada te incomodando. Se a coisa não for simplesmente boa, você está fazendo isso errado.

Então, resumindo a história: Mostre que respeita a pessoa e não faça exigências nesse sentido. Ninguém é obrigado a dividir TUDO com o parceiro, cada um merece sua privacidade e individualidade. E se vocês decidirem por bem fazer isso, que seja natural e espontâneo. Pode até ser conversado antes, claro, mas que seja sem pressão. E entenda que se o relacionamento for uma eterna busca por evidências de que tem algo errado é melhor pensar bem se vale a pena ficar nessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *