Categorias
Romance

O fantasma da ex-namorada

Antes de iniciar meu primeiro post no DC, quero me apresentar. Meu nome é Camila, 21 anos, paulistana de corpo e alma e letranda por vocação. Namoro há dois anos uma pessoa maravilhosa e aposto todas as minhas fichas no relacionamento, principalmente pelo companheirismo. Posso dizer que o segredo da nossa harmonia é essa coisa do ‘lado a lado’, apoiamos um ao outro, e também criticamos quando necessário, em todos os momentos.

Talvez este texto não seja tão direcionado aos rapazes, que são mais práticos e resolveriam o assunto em dois tempos. E nós, mulheres, que somos insistentes, vamos até o final quando alguém nos provoca e coloca em risco nossa felicidade.

Bem, falar de antigos relacionamentos longos é complicado e um tanto chato. Pense na situação. Você finalmente encontra uma pessoa bacana, estão felizes, se apaixonam, começam a namorar e, em questão de semanas, uma ex-namorada pentelha surge das trevas, para atormentar a vida do novo casal. Aí, começam as encanações.

O que será que ela quer? Será que ainda se amam? O que eu devo fazer?

Antes de tudo, é preciso ter algo bem claro em mente: somos adultos. Ninguém se prende ao outro por pressão ou sem vontade. Se a pessoa está ao seu lado, é porque quer. Normalmente, uma ex retorna na vida de alguém (ou pelo menos tenta) por arrependimento. Sabe aquele velho bordão “A gente só dá valor quando perde…” Mas cada caso é um caso. Pode ser também ciúme, obsessão, aquela loucura de não aceitar o término de um namoro. Seja lá o que for, você, atual, não deve se intrometer ou já querer partir para a discussão. Para não deixar que as coisas passem dos limites, é necessário, em primeiro lugar, ter paciência. Não vale a pena se aborrecer com assuntos que, de certa forma, não lhe compete e menos ainda querer discutir com alguém que mal conhece. Acredito que qualquer providência deve ser tomada pelo seu namorado, que, sem querer, trouxe a fulana para a vida de vocês, e só ele poderá dar um basta. Neste caso, a conversa é fundamental.

Todo mundo tem um passado e todo relacionamento tem uma história, deixam lembranças e recordações. Uma ex-namorada inconveniente, às vezes, usa dessas “marcas do passado” para irritar. Então, cabe a você, atual, que é esperta e tem mais o que fazer, não se deixar abalar. Mesmo que a fulana insista em se comportar de forma ridícula como fazer algumas visitas inesperadas na casa do ex, cujo pretexto nós já sabemos qual é ou fazendo insinuações que remetem ao passado do ex-casal, apenas com a intenção de te provocar direta ou indiretamente, IGNORE. Garotas, pensem! Alguém que se comporta dessa forma, além de não ter amor próprio, não tem o que fazer. É a famosa mente vazia. Aliás, a única coisa que ela tem em mente é cuidar da vida dos outros (neste caso, do ex-namorado).

Quando um relacionamento acaba, ambos têm o direito de seguir em frente, cada um com sua vida e serem felizes. Se a pessoa decidiu dar um ponto final em uma história, que por algum motivo não fazia mais sentido, não é a atual namorada que irá sofrer as conseqüências. Sabemos que, em se tratando de sentimentos, fazemos coisas absurdas, mas o bom senso deve prevalecer.

Caso você, namorada atual, que se identificou com as palavras acima, não fica nervosa caso o fantasma da ex- namorada do seu amado insista em atormentar a vida de vocês. Talvez não se trate de insegurança ou medo de perder, mas a impetuosidade da fulana pode deixar você extremamente irritada. Como disse, somos adultos. Se o relacionamento for verdadeiro e a pretensão é seguir em frente, não vai ser a inconveniência de uma ex que irá acabar com tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *